Como funcionam os muscle cars

Autor: 
Editores do Consumer Guide

Muscle car (carro musculoso, ou carro de alto desempenho) é o termo usado para descrever um automóvel americano com muita potência, peso razoável e aceleração fantástica. O termo nasceu em 1964 para os Pontiac de tamanho médio equipados com um potente motor V-8 de 6,4 litros (389 polegadas cúbicas). A opção transformava um dócil Tempest em um GTO nervoso. Saindo direto do showroom da loja, o mais que equipado "Bólido" podia acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 7 segundos, que era um desempenho fantástico em 1964.

Os Muscle Cars
mais rápidos
Para visualizar perfis, fotos e especificações de quatro dos mais rápidos muscle cars da era clássica, confira:
  • A Chrysler (em inglês) lançou a versão moderna do seu mais famoso motor com o Dodge 426 Hemi 1964.
  • O Ford Thunderbolt 1964 vestiu um motor V-8 de 427 polegadas cúbicas (7.000 cm³, ou 7 litros)  em sua carroceria de tamanho médio e partiu para defender a honra do oval azul da Ford.
  • Um motor testado em  corridas, o V-8 de 427 polegadas cúbicas, todo em alumínio, definiu o destino do raro e perverso Chevrolet Camaro ZL1 1969 (em inglês)
  • Ele passou a fazer parte da "Ordem de produção da matriz" e ajudou a criar alguns muscle cars imortais, como o Chevrolet Chevelle COPO 427 de 1969 (em inglês).

Os Estados Unidos produziram carros rápidos e potentes bem antes da Segunda Guerra Mundial . Assim fizeram também os fabricantes europeus. Mas a maioria desses carros era composta por raridades caras, compradas por pessoas de alto poder aquisitivo ávidas por velocidade. O muscle car era o filho do mercado de massa americano na década de 60, quando a juventude reinava e Detroit dominava o mundo automotivo.

Esse mundo mudou radicalmente em 1970, e os muscle cars quase desapareceram. Mas eles voltaram no começo da década de 80 para dar início a uma nova era empolgante voltada para o alto desempenho que ainda perdura, graças ao enorme progresso técnico atingido desde a "era dourada" de 1964 a 1970. Realmente, muitos muscle cars modernos têm melhor desempenho do que seus venerados ancestrais da década de 60 e ainda são mais econômicos, poluem menos e são bem superiores quanto à dirigibilidade e segurança.

Este artigo conta a história do muscle car, desde seu surgimento até o quase desaparecimento - e seu renascimento na forma dos foguetes terrestres de hoje. O artigo também coloca o muscle car no
contexto da cultura americana e examina como a nostalgia dos Baby Boomers em relação a esses carros faz que seus preços subam cada vez mais - para mais de US$ 100 mil no caso de algumas versões restauradas. Veja aqui um resumo das páginas deste artigo:

  • O surgimento dos Muscle Cars
    Saiba como o veloz Oldsmobile 1949 (em inglês) Rocket 88 incendiou a imaginação do público e disparou a corrida pelos cavalos de potência de Detroit que produziu os sensacionais "bólidos saídos de fábrica". Na década de 50, a Chrysler lançou o seu motor Hemi e a Chevrolet (em inglês) lançou o seu V-8 de bloco pequeno. Isso já era uma antecipação dos muscle cars a ser lançados.
  • Os primeiros Muscle Cars
    Seguindo a escalada da guerra de desempenho no começo da década de 60, os fabricantes de carros competiam pela supremacia nas pistas de corrida, nas corridas de arrancada e nas tabelas de vendas. Os muscle cars surgiram na cultura pop quando os Beach Boys celebraram o "real fine" 409 da Chevrolet e não foi mais possível deter o fenômeno.
  • A era dourada dos Muscle Cars: 1964, 1965
    A gasolina era barata, a economia, forte, e a mudança estava no ar. O delírio da juventude abriu caminho para o rápido e bonito Pontiac GTO; os concorrentes tomaram consciência dessa mudança e logo os muscle cars passaram a fazer parte da maioria dos showrooms de cada loja. Esse período deixou ao mundo automotivo nomes consagrados como Mustang, 4-4-2, Barracuda e o Chevelle Super Sport. Leia tudo sobre os muscle cars de 1964 e 1965.
  • A era dourada dos Muscle Cars: 1966, 1967, 1968
    Descubra como os grandes V-8s dentro de carrocerias de tamanho médio se tornaram a fórmula que definiu o muscle car. O poderoso Street Hemi incorporado em Dodges e Plymouths intermediários era a receita dos mais potentes. Carros menores também aproveitaram essa onda com modelos como o Shelby Mustang, Camaro Z-28 e até mesmo o AMX da American Motors. E o cenário do muscle car foi sacudido com a chegada do acessível Plymouth Road Runner.
  • A era dourada dos Muscle Cars: 1969, 1970
    Deleite-se no período de pico dos muscle cars clássicos com muita potência, velocidade e exibicionismo atingindo níveis sem precedentes. Aberturas no capô, spoilers e listras estavam na moda, e novos carros como o Hemi 'Cuda, LS6 Chevelle e o Mustang Boss 429, todos introduzidos nesse período efervescente, passaram a ser o destino do mercado de colecionadores.
    Galeria de imagens do Muscle Car (em inglês)

Dodge Super Bee Six Pack 1969
2007 Publications International, Ltd.
Os engenheiros da Chrysler usaram sua experiência na preparação de veículos preparados e potentes para construir um dos mais interessantes muscle cars feitos até hoje: o Dodge Super Bee Six Pack 1969.
  • Muscle Cars e a cultura americana
    A era do muscle car englobava rebeldia, empolgação e juventude. Saiba como isso refletiu e influenciou a sociedade americana na década de 60 e no começo da década de 70. Montadoras de automóveis, fabricantes de peças sobressalentes, Hollywood e as 40 músicas de maior sucesso, todos conseguiram tirar proveito dessa época e, por sua vez, criaram ícones culturais duradouros.
  • O desaparecimento dos Muscle Cars
    De vários modos e por razões diversas, os Estados Unidos perderam sua inocência na década de 60. Saiba por que os carros sem limitação de desempenho foram eliminados devido às fortes mudanças sociais. Os Muscle Cars começaram a declinar nos anos 70 e a maioria já estava extinta na metade da década, vítima de um mercado em mutação e do aumento das regulamentações e restrições governamentais.
  • O renascimento dos Muscle Cars
    A divulgação do desaparecimento dos muscle cars foi muito exagerada. Explore por que os muscle cars nunca ficaram realmente ausentes da conscientização automotiva americana e como, no fim da década de 70, Detroit encontrou um meio de tornar o alto desempenho compatível com as novas regulamentações de segurança e emissões. Mustang, Camaro e Firebird Trans Am (em inglês) prepararam o caminho de volta.
  • Muscle Cars de tamanho médio nas décadas de 80 e 90
    Considere o balístico Buick GNX (em inglês) de 1987 e o ressurgimento do muscle car de tamanho médio que ele simbolizava. O Hurst/Olds, Monte Carlo SS (em inglês) e o Ford Thunderbird (em inglês) estavam entre os símbolos adorados que ajudaram a reviver o desempenho de estilo clássico e tamanho intermediário.
  • Muscle Cars modernos
    Aperte o cinto de segurança para um passeio tão excitante quanto o que existia no apogeu dos muscle cars originais. A tecnologia moderna fez uma combinação entre a boa e velha engenharia sedenta por velocidade e o astuto marketing para criar uma nova era dourada voltada para o alto desempenho. Nos dias de hoje, motores de 400 cv são comuns, assim como percorrer 400 metros em 13 segundos. Hemi, Cobra, GTO e até mesmo o Challenger e o Camaro estão de volta.
  • Os Baby Boomers e os muscle cars
    Um Plymouth Hemi 'Cuda 1970 conversível que originalmente era vendido por volta de US$ 6 mil foi vendido em um leilão em 2006 por US$ 2,1 milhões. Homens e mulheres que cobiçavam máquinas grandes e potentes quando eles e os carros eram jovens estão pagando grandes quantias para reviver aquela antiga empolgação. Descubra como os Baby Boomers mantiveram os muscle cars clássicos na vanguarda.

Os Baby Boomers e os Muscle Cars
Barrett-Jackson
Os nostálgicos Baby Boomers estão elevando os preços dos muscle cars clássicos. Este Chevrolet Camaro SS 1969 Baldwin-Motion Super Coupe faturou US$ 486 mil no leilão Barrett-Jackson em 2006, em Scottsdale, no Arizona.

Os muscle cars têm uma rica e excitante história, então vamos seguir em frente e saber mais sobre eles!

Para obter mais informações interessantes sobre muscle cars, consulte os links abaixo.

  • Os Muscle cars (em inglês) tiveram muitos formatos e tamanhos. Veja aqui as características de mais de 100 muscle cars clássicos, inclusive as fotos e especificações de cada modelo.
  • A Buick, uma divisão do "carro mais aristocrata" da GM, era uma fonte improvável de alguns dos muscle cars mais finos. Veja perfis, fotos e especificações dos muscle cars da Buick.
  • Os muscle cars da Dodge estavam entre os mais rápidos e audaciosos.