Palhetas

Autor: 
Karim Nice

As palhetas dos limpadores de pára-brisa funcionam como uma espécie de rodo. As hastes arrastam uma fina tira de borracha pelo pára-brisa a fim de retirar a água.

Você sabia?
Os sistemas dos limpadores de pára-brisa foram desenvolvidos para remover a água 1,5 milhão de vezes durante sua vida útil.

Quando a palheta é nova, a borracha está limpa e não há nenhum corte ou furo, o sistema retira a água sem deixar marcas no pára-brisa. À medida que a palheta vai ficando velha, cortes e furos surgem, poeiras do asfalto se acumulam nas beiradas e as palhetas não se aderem tanto ao vidro, deixando marcas nele. Às vezes, você consegue prolongar a vida útil das palhetas se passar um pano embebido em produto limpa-vidro para retirar a sujeira instalada.


Essa palheta possui seis apoios que permitem distribuir a pressão realizada sobre o pára-brisa

Outro fator importante que ajuda a diminuir a incidência de marcas é distribuir a pressão ao longo da borracha das palhetas. As palhetas foram desenvolvidas para serem presas a um único ponto no meio e a uma série de pequenos braços, como uma árvore; logo, as palhetas estão na verdade presas a seis ou oito pontos. Se houver formação de gelo ou neve nessas hastes, a distribuição da pressão se torna irregular, formando listras no pára-brisa. Alguns fabricantes de limpadores produzem uma palheta especial para o inverno com uma proteção de borracha que cobre a haste, afastando o gelo e a neve.

Pontos de pivotamento

A maioria dos carros possui o mesmo modelo de limpador: duas palhetas que se movem para limpar o vidro. Uma das palhetas se move do eixo para o lado do motorista e a outra do eixo para o meio do pára-brisa. Esse é o sistema tandem ou paralelo, representado em uma das figuras abaixo. Esse modelo limpa prioritariamente a parte do pára-brisa no campo de visão do motorista.


Alguns dos diferentes esquemas
de limpadores usados nos carros

Existem outros tipos de limpadores adotados em alguns veículos. A Mercedes usa um limpador de apenas um braço que se estendem e retraem conforme desliza pelo vidro. Veja o sistema de braço único (controlado) na figura acima. Esse modelo também oferece uma boa cobertura, mas é mais complicado que o sistema convencional de dois braços. Alguns carros usam palhetas colocadas em lados opostos do pára-brisa que se movem em direções opostas e outros possuem um único limpador posicionado no meio, como no Uno Mille. Esse sistema não oferece tanta cobertura quanto o sistema padrão de dois braços.