Como funciona o Ford Shelby Mustang GT500

Autor: 
Ed Grabianowski

Ford Mustang: esse é um nome que impõe respeito. Combine-o com o lendário nome do designer de carros Carroll Shelby e você terá o verdadeiro grande carro americano. O Ford Shelby Mustang GT500 não é apenas outro Mustang turbinado: ele é o mais poderoso Mustang que já saiu de uma linha de produção.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company
Shelby Mustang GT500

Neste artigo, vamos descobrir o que diferencia o GT500 dos outros Mustangs.

Carroll Shelby
Para aprender a respeito de Carroll Shelby, piloto de corridas, designer de carros e colaborador de longa data da Ford, confira Como funciona o Ford Shelby GR-1.

O Ford Shelby Mustang GT500 é um carro que segue uma abordagem nitidamente americana quanto ao alto desempenho - esse carro é realmente potente. Há algumas diferenças importantes entre o GT500 e o Ford Mustang 2005 "normal". O Mustang 2005 ostenta um motor V6 SOHC (comando único no cabeçote) de 4,0 litros, que gera 210 hp, e a versão GT vem com um V8 capaz de gerar 300 hp. O GT500 possui potência nominal de 500 hp.

Tudo começa com um motor V8 DOHC (comando duplo no cabeçote) de 5,4 litros feito de ferro fundido, uma usina de força usada inicialmente na edição limitada do Mustang Cobra R (em inglês).

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company
Motor do GT500

Um superalimentador tipo parafuso, com trocador de calor intermediário ar-água (que gera uma sobrepressão de 4 kgf/cm2) força o ar no interior dos cilindros, cada um dos quais possui 4 válvulas. Muitos dos componentes do motor, como as cabeças dos pistões em alumínio e as bronzinas, foram desenvolvidas a partir do Ford GT (em inglês). Uma transmissão manual de seis marchas T56 também faz parte do trem de força do GT500, mas não há inovação tecnológica aqui. A T56 é uma transmissão testada e comprovada em corridas, que lida tranqüilamente com a potência de um V8. As marchas são espaçadas de modo uniforme, de forma a permitir que o motor use todo seu torque para acionar as rodas traseiras.

Assim, o que este equipamento todo proporciona? De acordo com a Ford, o GT500 gerará 500 hp a 6 mil rpm e torque de 480 libras-pé a 4.500 rpm.

A seguir, vamos verificar a suspensão do GT500.

Dirigibilidade do Mustang
Apesar de os "muscle cars" (literalmente, carros musculosos) americanos serem normalmente conhecidos por sua velocidade máxima em linha reta, a história do Mustang mostra que um carro feito em Detroit pode obter êxito em traçados, tecnicamente desafiadores, tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. Os Shelby Mustangs originais eram muito ágeis em pistas sinuosas. O moderno GT500 não é diferente.

Uma suspensão MacPherson independente, com braços de controle inferiores em L invertido, sustenta a extremidade dianteira, enquanto um eixo sólido de três articulações escora a traseira, auxiliado por uma barra Panhard, para impedir o movimento lateral. As barras estabilizadoras dianteira e traseira ajudam a minimizar a rolagem da carroceria. Os freios Brembo melhoram a dirigibilidade, com discos de 356 mm e quatro pistões na dianteira e discos de 300 mm e pistão único na traseira, conectados ao sistema ABS do carro. As rodas de alumínio de 18 polegadas (457 mm) alojam pneus P255/45ZR e P285/40ZR de alto desempenho, e um sistema de direção hidráulica de cremalheira e pinhão fecha o pacote.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Dimensões do Ford Shelby Cobra GT500

  • Distância entre eixos - 2.720 mm
  • Comprimento: 4.765 mm
  • Largura - 1.877 mm
  • Altura - cupê 1.384 mm, conversível 1.415 mm
  • Bitola dianteira - 1.572 mm
  • Bitola traseira - 1.588 mm

Especificações completas

Motor

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Tipo: V8 superalimentado
Configuração: bloco de ferro fundido e cabeçotes de alumínio
Coletor de admissão: alumínio fundido com superalimentador tipo parafuso e trocador de calor intermediário ar-água
Coletor de escape: ferro fundido
Árvore de manivelas: aço forjado
Válvula de aceleração: dupla de 55 mm, eletrônica
Comando de válvulas: DOHC (duplo comando no cabeçote), 4 válvulas por cilindro
Cilindrada: 5.409 cm3
Potência: 500 hp
Torque: 480 libras-pé
Transmissão: manual de seis marchas T56
Rodas movidas: tração traseira/>

Suspensão
Dianteira: MacPherson independente por L inverso, barra estabilizadora tubular de 34 mm
Traseira: eixo sólido com três articulações e molas helicoidais, barra Panhard, barra estabilizadora sólida de 24 mm

Freios
Tipo: servofreio a disco nas quatro rodas
Dianteiros: discos ventilados e perfurados Brembo, de 356 mm, com pinças de alumínio de quatro pistões
Traseiros: discos ventilados e perfurados Brembo, de 300 mm, com pinças de pistão único

Rodas
Tipo: rodas de alumínio de 18 x 9,5 polegadas (457 x 241 mm)
Pneus: P255/45ZR-18 na dianteira e P285/40ZR-18 na traseira

Tamanho
Distância entre eixos: 2.720 mm
Comprimento: 4.765 mm
Largura: 1.877 mm
Altura: cupê 1.384 mm, conversível 1.415 mm
Bitola dianteira/traseira: 1.572 mm / 1.588 mm
Vão livre do solo: 145 mm
Volume do bagageiro: 275 litros

Na próxima seção, vamos dar uma olhada mais de perto no trabalho de design do Shelby Mustang GT500.

Um velho novo design

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Em vez do logotipo do cavalo Mustang padrão, o GT500 apresenta emblemas de Cobras prateadas. Além disso, o GT500 é instantaneamente reconhecível como um Mustang, com muitos elementos do design destinados a evocar o GT500 original, produzido pela última vez em 1970, assim como outros Shelby Mustangs dos anos 60.

O estilo foi testado originalmente no Mustang GT coupe (em inglês) e refinado no Mustang GT-R (em inglês) antes de chegar ao estágio de design do GT500. Na herança do Mustang, as aberturas no capô removem o calor do compartimento do motor e o spoiler traseiro é uma reminiscência dos primeiros designs Shelby.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Quase todas as superfícies do interior são recobertas com couro preto, com detalhes "vermelho SVT" nos painéis das portas e superfícies dos bancos. "O couro tem sido, há muito tempo, um acessório procurado pelos entusiastas, de jaquetas a luvas de pilotagem, pois combina perfeitamente com todos os outros detalhes voltados à pilotagem", diz Keith Rogman, designer sênior do Mustang.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Todos os componentes metálicos no interior possuem um acabamento acetinado, em vez de cromado.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

O painel de instrumentos reflete a criação deste Mustang como um carro de corridas: as posições do velocímetro e do tacômetro foram invertidas de modo que o taco tenha maior destaque que o usual, e um manômetro do superalimentador permite que o motorista monitore sua condição.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Modelo 2007
O preço básico para o mais poderoso Mustang que já saiu de uma fábrica Ford é de US$ 42.975 para o cupê e US$ 47.800 para o conversível. Os modelos atuais de Mustangs custam entre US$ 20 mil e US$ 30 mil, dependendo da versão e dos opcionais. De acordo com o site da Ford, a companhia pretende fabricar de 8 a 10 mil unidades do modelo 2007.

shelby mustang GT500
Foto cedida por Ford Motor Company

Para mais informações sobre o Ford Shelby Cobra GT500 e assuntos relacionados, confira os links na próxima página.

Boa criação
Esta recente colaboração, entre Shelby e Mustang, é apenas o mais recente capítulo de uma longa tradição. O primeiro Shelby Mustang foi construído em 1964, quando a Ford decidiu acrescentar algumas modificações de potência ao até então afável Mustang. Os Shelby Mustangs se tornariam um mostruário da tecnologia Ford, vencendo muitas corridas e alguns campeonatos em pistas ao redor do mundo.

A Special Vehicles Team (SVT), escuderia da Ford, começou a preparar Mustangs de alto desempenho novamente, no início dos anos 90, após décadas sem um modelo de alto desempenho que carregasse a bandeira da Ford. O Special Vehicles Team foi fundado em 1991, com a única finalidade de desenvolver uma linha de carros e caminhões de alto desempenho e prestígio. Depois de revelar o Mustang GT coupe, a SVT pegou a estrutura básica do Mustang e construiu o FR500C (em inglês), especificamente, para competição na série da Copa Grand-Am. Ele superou os outros carros, baseados em modelos de série, vencendo sua primeira corrida em fevereiro de 2005.