Exame interno mais detalhado

Autor: 
Shane Speck

A Toyota descreve o MTRC como um carro-conceito de corrida futurístico, projetado especificamente para exibir os três pontos fortes da Toyota:

Vejamos com mais detalhes como a Toyota focalizou esses pontos.


Foto cedida por Toyota

O Motor Triathlon Race Car (MTRC) apresenta não apenas um, mas quatro motores elétricos separados, um para cada roda, todos acionados por células que usam o hidrogênio como combustível para garantia de emissão zero. O MTRC decididamente não é agressivo ao meio ambiente - não usar gasolina significa não emissão de fumaça pelo escapamento. A única emissão que sai do cano de descarga do MTRC é a água.

A capacidade de controlar rodas acionadas diretamente por motores individuais concede um controle sem precedentes ao MTRC, cujo projeto integra uma série de características que tiram o melhor partido desses motores. Um sistema de suspensão, eletronicamente controlado, monitora constantemente as condições da estrada e ajusta o desempenho do carro para que fique compatível com o ambiente externo. O aspecto futurístico dos pneus do veículo não tem apenas o propósito de exibição; seus sensores internos adaptam os pneus às irregularidades da superfície da pista e asseguram a maior aderência possível.



Foto cedida por Toyota
Cada pneu tem seu próprio sensor

A aparência do MTRC mostrando as rodas não é uma novidade para a Toyota. Apóia-se claramente na experiência da série denominada Formula Toyota (em inglês) para veículos de corrida.

Toda a carroceria do MTRC funciona controlando o fluxo de ar, o que aumenta sua eficiência aerodinâmica traduzida em velocidades mais altas e em melhoria na estabilidade.

Realidade mista


Foto cedida por Toyota
Capacete de realidade mista

A tecnologia embutida no MTRC parece impressionante, mas não pára por aí. Em um trabalho conjunto com a Denso (em inglês), fornecedora de acessórios para o motor e com a Canon (em inglês), uma gigante em eletrônica, a Toyota desenvolveu uma tecnologia que denominou de "realidade mista". Em que consiste a realidade mista?

Todos nós sabemos as vantagens de contarmos com um co-piloto, alguém que nos avisa dos perigos e quer ter certeza que vamos chegar sãos e salvos no nosso destino. Dirigir é um negócio complicado: não temos que cuidar apenas do que acontece no momento, também somos obrigados a antecipar o que vai acontecer adiante.

A tecnologia da realidade mista aplica-se especificamente para ajudar nesta situação. Tanto o motorista como o passageiro usam um capacete especial que auxilia no processamento das informações, apresentada aos ocupantes de forma compreensível e organizada. Além da informação factual usual, que nos é familiar,  velocidade e temperatura, por exemplo, o sistema de realidade mista tenta prever as futuras condições da rodovia. Em rede eletronicamente com os sistemas do carro, fornece um fluxo de informação constante entre o carro e o motorista, por exemplo: avisa sobre a temperatura da estrada, as condições dos pneus e a presença de gelo ou neve na pista. O objetivo final é ajudar o motorista a fazer seu trajeto na estrada e controlar o carro com a maior segurança e precisão possíveis.

Pelas semelhanças com um videogame, é fácil perceber qual foi a fonte inspiradora da Toyota para lançar esse notável veículo...